• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Suspeito de aplicar golpes em madeireiras é preso em Barra de São Francisco

  • COMPARTILHE
Polícia

Suspeito de aplicar golpes em madeireiras é preso em Barra de São Francisco

Segundo a polícia, ele cometeu pelo menos três crimes nos últimos dez dias. Vítimas tiveram um prejuízo de R$ 49 mil

Os policiais também apreenderam uma arma de fogo, dinheiro e cheques falsos

Um homem de 24 anos foi preso nesta quinta-feira (14), em Barra de São Francisco, região noroeste do Estado, suspeito de cometer ao menos três crimes de estelionato nos últimos 10 dias. Segundo a polícia, a fraude consistia em realizar compras de madeiras mediante o pagamento de cheques pré-datados. No entanto, os cheques seriam falsificados.

O suspeito foi preso em flagrante por policiais da Delegacia Patrimonial de Aracruz. No momento da prisão, ele estaria tentando aplicar um novo golpe. Além disso, foi cumprido um mandado de prisão preventiva expedido pelo juízo de Aracruz em desfavor do suspeito.

Durante cumprimento dos mandados de busca e apreensão, os policiais apreenderam uma arma de fogo, bem como sete cheques falsificados e R$ 800 em espécie.

Golpe

De acordo com as investigações, o homem detido agia na companhia de um comparsa, já identificado pela polícia, os quais negociavam com as vítimas e forneciam nomes falsos. Segundo a polícia, a negociação era firmada e as estacas de madeira eram levadas pela vítima até Barra de São Francisco. No entanto, logo após receberem os bens, os suspeitos rapidamente levavam as estacas para propriedades rurais distantes, no intuito de revendê-las.

Ao todo, nas três negociações já provadas pela polícia, a dupla teria dado um prejuízo de R$ 49 mil às vítimas. As 4,9 mil estacas de eucalipto adquiridas de maneira ilegal já foram localizadas pelos policiais, boa parte delas em poder de terceiros.

Ainda de acordo com a polícia, a dupla planejava aplicar um novo golpe em uma loja de madeiras da Serra e em um Alambique em São Roque do Canaã. Além disso, na quarta-feira (13), um dia antes da prisão, a dupla teria aplicado o mesmo golpe numa madeireira localizada em Alto Rio Novo.

Investigações

Durante as investigações, a Policia Civil ainda encontrou, na base de dados, a informação de que outros 10 cheques fraudulentos, em nome do mesmo correntista, foram inseridos no mercado de forma criminosa. 

Por esse motivo, as investigações, que foram realizadas nos últimos seis dias, continuarão para identificar todos os crimes cometidos pela dupla, além de apurar se outras pessoas agiam em conjunto com os investigados.