• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Arquivos de exploração sexual de crianças são apreendidos durante operação da PF no Estado

  • COMPARTILHE
Polícia

Arquivos de exploração sexual de crianças são apreendidos durante operação da PF no Estado

Os arquivos estavam em três HDs que foram enviados para análise

Foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (24), por agentes da Polícia Federal, a Operação PENAPES. De acordo com a PF no Espírito Santo, a ação tem o objetivo de combater a difusão de arquivos contendo exploração sexual de crianças.

Uma pessoa foi presa em flagrante e três HDs foram apreendidos e enviados a perícia para análise. Os materiais apreendidos estão sendo encaminhados à Superintendência Regional de Polícia Federal no Estado.

Segundo a PF, a operação contou com a participação de 40 policiais federais, sendo realizado o cumprimento de seis mandados de busca e apreensão nas residências dos investigados. 

O caso

De acordo com a PF, em face de rastreamento da rede mundial de computadores promovido por policiais federais, bem como afastamento do sigilo telemático dos IPs (endereço de acesso ao site), foram detectados usuários compartilhando arquivos com o conteúdo de exploração sexual de crianças. Por conta disso, foram instaurados os inquéritos policiais referentes a operação.

Crimes investigados

Os investigados, segundo a PF, responderão pelos crimes de compartilhamento de arquivos contendo pornografia infantil, presente no art.241-A da Lei 8.069/90, em que a pena varia entre dois a seis anos de reclusão, e poderão ainda responder pelo crime de posse de arquivos, no caso de flagrante, quando do cumprimento da busca, presente no art.241-B, cujas penas variam de um a quatro anos de reclusão.

Operações em 2017

O combate a esse tipo de delito tem acontecido de modo contínuo pela Polícia Federal no Estado do Espírito Santo, segundo o órgão. No ano passado foram cumpridos 20 mandados de busca, resultando em nove prisões em flagrante e uma prisão preventiva, além dos indiciamentos pela comprovação da prática do delito após realização de perícias nos equipamento de mídia apreendidos quando da realização das buscas.

O nome da operação foi escolhido pelo fato de PENAPES, segundo a mitologia romana, se tratar de um Deus que protegia a família.

Confira o vídeo da matéria: