• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Ministério Público oferece denúncia contra suspeito de estuprar e matar Thayná

  • COMPARTILHE
Polícia

Ministério Público oferece denúncia contra suspeito de estuprar e matar Thayná

Ademir Lúcio Ferreira de Araújo foi denunciado pelos crimes de homicídio, estupro de vulnerável, ocultação de cadáver, sequestro e uso de documento falso

Redação Folha Vitória

Ademir foi denunciado à Justiça pelo MPES

O Ministério Público do Espírito Santo (MPES), por meio da Promotoria de Justiça Criminal de Viana, ofereceu denúncia à Justiça contra Ademir Lúcio Ferreira de Araújo, suspeito de estuprar e matar a estudante Thayná Andressa de Jesus, de 12 anos, em outubro do ano passado. Ademir foi denunciado pelos crimes de homicídio, estupro de vulnerável, ocultação de cadáver, sequestro e uso de documento falso. 

O MPES requer ainda a prisão preventiva do suspeito, a fim de garantir a ordem pública, por conveniência da instrução processual, e para assegurar a aplicação da lei penal. Ademir também é investigado pelo estupro de uma menina de 11 anos, ocorrido três dias antes do sequestro de Thayná.

O inquérito sobre o assassinato da menina foi concluído na última quarta-feira (10). A perícia da Polícia Civil detectou vestígios de sêmen de Ademir e de sangue de Thayná e da menina de 11 anos no veículo utilizado pelo suspeito para cometer os crimes. Ademir continua preso no complexo do Xuri, em Vila Velha.

Relembre o caso

Thayná desapareceu no último dia 17 de outubro, após ir a um supermercado. No dia 31 de outubro, a polícia divulgou a foto de Ademir Lúcio Ferreira Araújo, como suspeito de ter sequestrado a menina. No mesmo dia, também foram divulgadas as imagens de videomonitoramento que registraram o momento em que a adolescente entrou em um carro.

Thayná foi sequestrada no dia 17 de outubro, após sair de casa para ir a um supermercado em Viana

No dia 10 de novembro, a polícia encontrou uma ossada nas proximidades de uma lagoa, localizada na região conhecida como Parque Industrial, em Viana. Dias depois, um exame de DNA confirmou que a ossada pertencia a Thayná.

Leia também:

>> Caso Thayná: "Não tenho dúvida de que ele abusou sexualmente dela e a matou", diz delegado

>> Suspeito de sequestrar Thayná responde por diversos crimes em pelo menos três estados

>> Policiais civis do Estado participaram da prisão do suspeito de sequestro da menina Thayná

O suspeito de sequestrar e assassinar a estudante foi preso na noite do dia 12 de novembro. Ademir foi encontrado sozinho em uma praça pública, localizada no centro de Porto Alegre. Após a prisão, a polícia ainda gravou um vídeo com a versão dele sobre o caso.