• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Casagrande confirma candidatura para governador

  • COMPARTILHE
Política

Casagrande confirma candidatura para governador

Se colocando à disposição dos capixabas e prometendo governar para todo o Espírito Santo, o ex-governador anunciou a pré-candidatura, findando assim as especulações sobre qual seria o seu caminho na disputa eleitoral deste ano: no governo ou no Senado

Renato Casagrande (PSB) confirmou na tarde desta segunda-feira (26) que disputará a eleição de 2018 para governador do Estado, cargo ocupado pelo mesmo durante os anos de 2011 e 2014.

Se colocando à disposição dos capixabas e prometendo governar para todo o Espírito Santo, o ex-gpvernador anunciou a pré-candidatura em seu escritório, localizado na capital, findando assim as especulações sobre qual seria o seu caminho na disputa eleitoral deste ano: no governo ou no Senado - "uma decisão mais confortável em um processo eleitoral", de acordo com o mesmo.

Segundo Casagrande, a atual candidatura começou a ser pensada em abril do ano passado, quando retomou as caminhadas pelos municípios capixabas e dialogando com as lideranças, "após dois anos ser fazer movimento político no Estado, para que o governo que chegou tivesse a liberdade de tocar os projetos", explica.

Em sua primeira fala como pré-candidato, o ex-governador deixou claro que seu projeto se baseia em alguns pilares bem definidos (confira abaixo).

Provável reencontro

Nas últimas eleições para governador, em 2014, Casagrande foi derrotado no primeiro turno por Paulo Hartung (MDB), que possivelmente será seu maior adversário nessa nova disputa. O emedebista venceu as eleições com 53,44% dos votos válidos, enquanto Casagrande teve apenas 39,34%.

Em número gerais, Hartung recebeu 1.020.440 votos contra 751.293 de Casagrande.

Pilares abordados por Casagrande, pré-candidato a governador do ES:

* Primeiro pilar: ética e transparência

"Ninguém suporta mais desvio de dinheiro público e má aplicação de dinheiro público. E a transparência garante que a sociedade possa controlar os atos do governo".

* Segundo pilar: democracia com alta intensidade

"É necessário usar toda a tecnologia que está a nossa disposição para que a gente consiga dialogar de igual para igual com toda a sociedade capixaba".

* Terceiro pilar: responsabilidade fiscal

"Entregamos um estado com R$ 2 bilhões em caixa, com a folha de pessoal atendendo a lei de Responsabilidade Fiscal e sem nenhuma denúncia de corrupção. Entregamos o Espírito Santo como um dos estados mais organizados do Brasil"

* Quarto pilar: desenvolvimento regional

"Precisamos buscar investimentos para as 10 microrregiões capixabas, de forma integrada, e regionalizar serviços de saúde e segurança"

* Quinto pilar: sustentabilidade

"Ninguém consegue desenvolver um projeto de sucesso se não souber respeitar os recursos naturais"

* Sexto pilar: apontar para o futuro

"Perdemos muito tempo preocupados com o passado, isso tirou dos capixabas serviços, obras...então, qualquer movimento meu sempre apontará para o futuro, buscando aperfeiçoar o modelo de gestão, um modelo de gestão moderna e inovadora.

* Sétimo pilar: compromisso com aquilo que se iniciou

"Não é possível aceitarmos obras paralisadas, é inaceitável que programas que deram certo sejam paralisados só porque eram da gestão anterior".