• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Presidente Temer diz que morte de Marielle não ficará impune

  • COMPARTILHE
Política

Presidente Temer diz que morte de Marielle não ficará impune

Marielle foi morta numa emboscada quando saia de um evento

Num segundo tweet, o presidente colocou a Polícia Federal à disposição para ajudar nas investigações.

O presidente Michel Temer se manifestou na manhã desta quinta (15), em seu perfil no Twitter, sobre a morte de Marielle Franco (PSOL-RJ), vereadora assassinada na noite desta quarta (14), no Rio de Janeiro. Temer escreveu: "Lamento esse ato de extrema covardia contra a vereadora Marielle Franco. Solidarizo-me com familiares e amigos, e acompanho a apuração dos fatos para a punição dos autores desse crime".

Num segundo tweet, o presidente colocou a Polícia Federal à disposição para ajudar nas investigações: "Pedi ao ministro @Raul_Jungmann para colocar a @policiafederal à disposição para auxiliar o interventor do Estado do Rio de Janeiro, general Walter Braga Neto, na investigação. Esse crime não ficará impune".

A polícia investiga o caso como execução. Marielle foi morta numa emboscada quando saia do evento Jovens Negras Movendo Estruturas, no bairro da Lapa. Um carro emparelhou ao lado do veículo de Marielle e fez vários disparos. A vereadora, que estava sozinha no banco de trás, foi atingida por quatro tiros na cabeça.

Veja os tweets do presidente Michel Temer:

O motorista de Marielle, Anderson Pedro Gomes, foi atingido pelos disparos e não resistiu aos ferimentos. A assessora da vereadora, que também estava no carro, levou um tiro de raspão e sobreviveu ao atentado. Ela prestou cinco horas de depoimento.

Para a polícia, os suspeitos sabiam exatamente a posição da vereadora dentro do veículo, portanto, foi um crime planejado e pensado anteriormente. Marielle estava no banco de trás. Anderson e a assessora estavam no banco da frente.