• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Rodney Miranda deve deixar o Democratas

  • COMPARTILHE
Política

Rodney Miranda deve deixar o Democratas

Motivo da saída do secretário estadual de Desenvolvimento Urbano é a oficialização da deputada federal Norma Ayub como presidente estadual da sigla, no lugar do próprio Rodney: "Decisão difícil de ser revertida", diz ele

Secretário estadual de Desenvolvimento Urbano e presidente estadual do Democratas, Rodney Miranda deve deixar o partido nos próximos dias. O motivo do provável desligamento é a iminente oficialização da deputada federal Norma Ayub como nova mandatária da sigla, em decisão tomada pelo partido na última quarta-feira (21).

"É uma decisão hoje que está difícil de ser revertida. Fui surpreendido com esse movimento, em uma decisão em que não houve discussão, não houve diálogo. Acredito que até terça-feira (27) eu tome minha decisão", informou Rodney.

Contrariado em deixar a presidência do partido, Rodney precisará definir rápido sua migração: até o dia 7 de abril, prazo final dado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que os políticos que desejam concorrer a um cargo eletivo troquem de partido.

"Vou conversar com calma com os meus alidados, tenho recebido mensagens de diversas pessoas e vou tomar minha decisão na próxima semana. Já recebi contato de quatro partidos", disse.

Entenda

Confirmada como futura presidente estadual do DEM, Norma Ayub deve assumir o cargo na próxima terça-feira (27). A confirmação do nome da deputada desagradou Rodney, que havia ido a Brasília conversar com o presidente nacional da sigla, ACM Neto.

Uma conversa entre os dois estava agendada para acontecer na última quarta-feira, no entanto, um atraso na agenda de ACM Neto aliado a um problema familar de Rodney impediram o encontro.

"Estive em Brasília para conversar com o ACM, mas não conseguimos nos encontrar. Tenho diversos amigos no partido, mas não quero constrangê-los a tomar nenhuma decisão [de mantê-lo na presidência]", finalizou.