• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Polícia obtém vídeos de tiros contra acampamento pró-Lula

  • COMPARTILHE
Política

Polícia obtém vídeos de tiros contra acampamento pró-Lula

A Polícia Civil do Paraná obteve, neste sábado, 28, imagens de câmeras de segurança que mostram um suspeito fazendo disparos contra o acampamento de manifestantes pró-Lula na madrugada deste sábado.

O delegado titular da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Curitiba, Fábio Amaro, afirma que o suspeito chegou em um carro preto modelo sedã e foi caminhando até o acampamento. Depois de efetuar os disparos ele fugiu.

"A DHPP pede para quem tiver qualquer informação sobre o caso pode ligar no telefone 0800-643-1121. A ligação é gratuita e anônima", afirma, em nota, a Polícia Civil.

Um homem de 39 anos foi baleado e uma mulher ficou levemente ferida depois de ser atingida por estilhaços. O rapaz, identificado como Jefferson Lima de Menezes, está internado no Hospital do Trabalhador.

A Polícia Civil ainda afirma que, 'ao longo da tarde, o delegado Fábio Amaro tomou o depoimento de algumas testemunhas. Peritos da Polícia Científica do Paraná estiveram ainda durante a madrugada no acampamento e, no período da tarde, retornaram para realizar novas diligências'.

"Todas as forças de segurança do Estado estão trabalhando de forma conjunta para identificar e prender o suspeito dos disparos", diz.

"Ainda no período da manhã, houve uma reunião na Secretaria da Segurança Pública com representantes dos manifestantes e deputados federais do PT. A Polícia Militar determinou o reforço de policiamento no local", afirma a Secretaria de Segurança Pública do Paraná.

Transferência - A Procuradoria-Geral do Município de Curitiba reiterou pedido para transferir o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva da para outro local. O petista cumpre pena de 12 anos e um mês na sede da Polícia Federal, em uma sala especial. A Prefeitura já havia ingressado com petição semelhante no dia 18, alegando 'transtorno aos moradores'. Desta vez, a procuradora-geral, Vanessa Volpi Bellegard Palacios, ressaltou que 'na madrugada de hoje duas pessoas do acampamento do movimento Lula Livre foram baleadas'.

"As pessoas feridas estão sendo atendidas no Hospital do Trabalhador e as autoridades policiais investigam os autores dos disparos", afirmou.

Segundo a procuradora, 'tal fato motivou manifestação com barreira de fogo ateado em pneus na Rua Marechal Mascarenhas de Moraes, interrompendo, por várias horas, importante acesso metropolitano e corredor de transporte alimentador do Terminal do Santa Cândida'.