• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Temer usa 'A Voz do Brasil' para prometer avanços nos últimos meses do governo

  • COMPARTILHE
Política

Temer usa 'A Voz do Brasil' para prometer avanços nos últimos meses do governo

Sem críticas a Temer, praticamente todos os participantes pediram ao presidente para contar o que ele ainda podia fazer pelo Brasil em cada tema

A entrevista durou 25 minutos, quase a metade da duração de uma hora de "A Voz do Brasil"

A três meses do início da campanha eleitoral, o presidente Michel Temer concedeu entrevista a "A Voz do Brasil" e, em resposta a perguntas de ouvintes, discorreu sobre medidas tomadas durante seu governo e fez promessas para o restante do seu mandato.

Todas as perguntas dos ouvintes foram feitas sobre temas com apelo eleitoral, como o programa Bolsa Família, geração de emprego, educação, saúde e segurança. Sem críticas a Temer, praticamente todos os participantes pediram ao presidente para contar o que ele ainda podia fazer pelo Brasil em cada tema. Um dos ouvintes chegou a perguntar qual era a solução de Temer para a segurança pública. "Nos últimos meses do seu mandato, pode ser feito muito mais?", perguntou outra, sobre emprego.

A entrevista durou 25 minutos, quase a metade da duração de uma hora de "A Voz do Brasil", um noticiário radiofônico estatal de difusão obrigatória que vai ao ar de segunda a sexta em todas as emissoras de rádio aberto do País. O programa foi criado pelo ex-presidente Getúlio Vargas.

Um dos temas mais sensíveis à população de baixa renda, o Bolsa Família foi exaltado por Temer, que disse que os reajustes aplicados durante seu governo superam em três vezes a inflação do período. Afirmou também que o maior desejo do governo é que os beneficiários do programa possam elevar sua renda e conseguir empregos. O presidente prometeu ainda que os programas sociais do governo serão mantidos.

Em resposta às perguntas sobre economia, Temer lembrou que faltam sete meses para o fim do seu governo e afirmou que "vai fazer muito ainda". "Nos últimos meses que nos restam, vamos trabalhar mais para garantir mais empregos", disse o presidente, após questionamento de uma ouvinte que disse que Temer "ajeitou a economia". O presidente também ressaltou os lucros obtidos pela Petrobras.

Na questão da segurança pública, ele disse que este foi um tema "que ficou muito tempo esquecido" e que "é preciso uma ação coordenada em todo o País". No final, o presidente afirmou que vai ganhar quem aposta no Brasil e declarou que olha para frente com a certeza de um futuro melhor. "O Brasil começa a caminhar na direção certa". Um dos entrevistadores do programa agradeceu a Temer por "esclarecer todas as medidas tomadas nos últimos anos".