• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Meirelles: Bolsa cai e dólar sobe por temor a candidatos extremistas ao Planalto

  • COMPARTILHE
Política

Meirelles: Bolsa cai e dólar sobe por temor a candidatos extremistas ao Planalto

O pré-candidato do MDB à Presidência da República e ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, iniciou pelo Rio de Janeiro a série de visitas que fará ao partido em todos os estados do País. Em evento na Associação Brasileira de Imprensa (ABI), no Centro, Meirelles afirmou que, como ex-ministro da Fazenda, todos perguntam a ele porque a bolsa está caindo e o dólar subindo, e avaliou: "Candidatos extremistas com propostas que levam à crise e à recessão começam a preocupar os brasileiros, e os empresários estão adotando cautela, passam a não investir, quem ia comprar uma geladeira, adia", disse a um auditório lotado, tendo ao fundo a placa da campanha "Chama o Meirelles".

Presente no evento, o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (MDB), lembrou que Meirelles já foi chamado algumas vezes para salvar o País, e agradeceu o apoio que deu ao Estado enquanto ministro. "Quando o Lula assumiu o dólar estava a R$ 4, chamou o Meirelles e resolveu", disse Pezão, brincando que é "muito difícil pedir voto pra ele porque eu só pedia dinheiro", disse, referindo-se à pior crise financeira que o Estado já viveu e que teve o apoio do governo federal para inclusive pagar salários atrasados de servidores.

Meirelles afirmou em discurso que não sabe se o Brasil irá voltar à recessão, mas que se isso acontecer "será por pouco tempo". Amanhã o pré-candidato estará com o MDB de Minas Gerais, e na próxima semana visitará o partido em Florianópolis e Campinas (SP), seguindo depois para estados do Norte do País.