• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Investigação e denúncias marcam os primeiros meses da CPI dos Maus-tratos contra animais na Ales

  • COMPARTILHE
Política

Investigação e denúncias marcam os primeiros meses da CPI dos Maus-tratos contra animais na Ales

Quem quiser, pode enviar as denúncias envolvendo maus-tratos a animais para um email específico utilizado pela comissão. A morte de um gato na Pedra da Cebola é um dos casos investigados pelos parlamentares

O cuidado com os animais e as investigações de maus-tratos também marcaram esse primeiro semestre na Assembleia Legislativa. Dentre as diversas comissões em funcionamento na Casa, a CPI dos Maus-tratos contra os Animais, presidida pela deputada Janete de Sá (PMN), é uma das mais atuantes.

Instalada em maio do ano passado, a Comissão recebe e avalia cerca de 10 denúncias todo o mês. Um dos últimos casos recentes trata sobre um canil clandestino de Vila Velha que praticava cirurgias improvisadas nos animais.

A CPI elaborou um dossiê pedindo a interdição do canil, contendo todas as provas de irregularidades no funcionamento e crime de maus-tratos praticados no local. O documento foi protocolado no Ministério Público Estadual (MP-ES) que está investigando o caso.

No momento, a CPI investiga a morte de um gato a paulada no bairro Goiabeiras, em Vitória. O crime aconteceu no fim de junho e foi cometido por um policial da reserva, que confessou ter atingido o gato da própria sobrinha. O MP-ES também está sendo acionado para tratar do caso.

Segundo Janete, essas e outras investigações vão continuar sendo feitas pela comissão. A deputada também ressalta a importância de penas mais severas para esses agressores.

“Não podemos aceitar que os crimes cruéis, que vitimam animais, continuem ocorrendo com tanta frequência em nosso Estado. Infelizmente a pena prevista na Lei, que trata dos crimes ambientais, é branda e pode ser revertida em multa. Defendo que a pena para esses casos seja de prisão”, disse.

Outros casos

Além dos casos citados, a CPI dos maus-tratos contra os animais também já trataram da morte de um gato espancado na Pedra da Cebola, em Vitória; de um cão espancado por uma idosa, em Cachoeiro de Itapemirim; dos animais abandonados no campus da Ufes, também na capital; além dos animais atropelados na BR-101, nos municípios de Linhares, Sooretama e São Mateus.

Todas as denúncias podem ser encaminhadas para o email: [email protected]