• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Obras na BR 101 são discutidas durante almoço de Temer e Hartung

  • COMPARTILHE
Política

Obras na BR 101 são discutidas durante almoço de Temer e Hartung

Duplicação da BR-101, retomada das atividades da Samarco e a construção de uma nova ferrovia no Estado foram alguns dos temas discutidos. Almoço contou também com a presença do presidente da Câmara, Rodrigo Maia

O Governador Paulo Hartung (PMDB) esteve em Brasília, nesta quarta-feira (26), onde se reuniu com o presidente Michel Temer (PMDB) para almoçar e tratar de algumas pautas importantes para o Espírito Santo.

O encontro, que aconteceu no Palácio do Planalto, também contou com a presença do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), e os ministros da Secretaria do Governo, Antônio Imbassahy e da Casa Civil, Eliseu Padilha, foram abordados temas como a duplicação da BR 101, o retorno das atividades da Samarco e a construção de uma nova ferrovia no Estado.

Hartung aproveitou a oportunidade para detalhar ao presidente os atrasos nas obras da BR 101 e a preocupação após o anúncio da diretoria da concessionária Eco 101, que informou que não pretende cumprir o contrato que prevê a duplicação da via.

“Imediatamente o presidente Temer ligou para o diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Jorge Bastos, orientando sobre as formas de agir e buscar por soluções. Na próxima segunda-feira (31), vamos discutir o tema, em reunião que será realizada no Estado, com Jorge Bastos”, adianta.

O governador é contra o descumprimento do contrato por parte da Eco e defende o diálogo como solução para os que os impasses para não prejudiquem os capixabas. "Se há problemas na relação contratual, as questões devem ser passadas a limpo. Não ignoramos o que está sendo alegado pela concessionária, mas um contrato não pode ser quebrado desta maneira. Temos que ter segurança jurídica”, avalia.

A empresa, que assinou o contrato para duplicar a rodovia em 2013, coloca entre os motivos do atraso a falta de recurso, por não ter recebido o repasse total prometido pelo Governo Federal por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES); as questões ambientais e a morosidade em relação a desapropriações.

Nova ferrovia

A Vale confirmou que solicitou junto ao Governo Federal a proposta para construção do novo ramal ferroviário como contra partida a renovação da concessão da via, já previamente aprovada por Hartung. 

O investimento previsto está estimado em aproximadamente R$ 1 bilhão e a nova ferrovia tem como objetivo dinamizar a economia da região sul do Estado e viabilizar importantes projetos na área portuária.

Apesar da concessão da Ferrovia que interliga Vitória-Minas espirar apenas em 2026, a empresa já iniciou o processo de renovação e o investimento no novo ramal ferroviário seria uma contrapartida da mineradora para manutenção da permissão de uso da Vitória-Minas.

"Essa ferrovia pode possibilitar a viabilização de três importantes projetos portuários na região sul do Estado. Estamos participando das discussões. A palavra final é do Governo Federal, mas estamos atuando em conjunto com nossa bancada federal para possibilitar estes importantes investimentos”, detalha Hartung.

Samarco

A volta das atividades da Samarco também esteve na pauta. Para o governador, a volta mineradora é importante para a retomada do crescimento econômico do Estado. "A Samarco é uma empresa de impacto econômico nacional. Estamos defendendo a volta do funcionamento da empresa, mas com absoluta segurança", finaliza Hartung.