• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Cesar Colnago assume o comando do Estado pela oitava vez

  • COMPARTILHE
Política

Cesar Colnago assume o comando do Estado pela oitava vez

Vice-governador ficará no cargo por 10 dias, enquanto Paulo Hartung (PMDB) fará uma viagem diplomática a Itália

O vice-governador Cesar Colnago (PSDB) assumiu, nesta sexta-feira (22), o comando do governo estadual. É a oitava vez que Colnago assume o posto. Ele ficará no cargo por 10 dias, até 2 de outubro, quando o governador Paulo Hartung (PMDB) retorna de uma viagem diplomática para a Itália.

Hartung acompanhará uma importante e tradicional Feira de Mármore, realizada na cidade de Verona. Ele foi convidado pelo governador do Vêneto, Luca Zaia, e recebe apoio do Itamaraty, que designou o embaixador e Cônsul Geral do Brasil em Milão, Paulo Cordeiro, para prestar apoio e acompanhar a missão oficial, que além do caráter diplomático também busca a integração entre as cidades.

“O setor de rochas é muito importante para a economia capixaba e merece uma atenção especial, visto que gera emprego e renda”, ressaltou o governador em exercício Cesar Colnago, que voltou ao trabalho recentemente após seguidas internações.

Parcerias e intercâmbios

Ao todo, 37 empresas brasileiras participarão da Marmomac. Deste total, 32 são capixabas. O evento reúne também empresas ligadas ao arranjo produtivo do setor de rochas, de logística em geral, navegação e comércio exterior.

“A visita representa uma conexão importante, considerando a vocação natural do Estado. Há excelentes expectativas, visto que o Vêneto tem iniciativas e programas de cooperação também em outras áreas, como gastronomia, agroturismo e de intercâmbio estudantil”, declarou o secretário da Casa Civil e embaixador, José Carlos da Fonseca.

Em outubro de 2015, o Governo do Espírito Santo e a Região de Vêneto assinaram um acordo de amizade e colaboração, com o objetivo de criar laços mais sólidos e de promover e favorecer ações de intercâmbio entre vários setores, como o da administração pública, do comércio e da economia, da ciência e tecnologia, do sistema social, da agricultura e silvicultura, do turismo, do esporte, da formação e instrução, além da valorização dos bens culturais e ambientais. O acordo também prevê troca de informações sobre o comércio e investimentos, e promoção de intercâmbios e visitas de delegações comerciais e de operadores do mundo econômico.