• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Eunício diz que, sem unanimidade, projeto do Uber será votado com emendas

  • COMPARTILHE
Política

Eunício diz que, sem unanimidade, projeto do Uber será votado com emendas

"A votação do projeto do Uber vai ser normal. Não teve acordo entre líderes, o sistema é bicameral, então o texto vai ser votado (no Senado) e deve ser votado na Câmara de novo", reforçou o presidente do Senado

Brasília - O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), confirmou que a proposta que regulamenta aplicativos de transporte de passageiros deve passar por alterações e voltar para a Câmara de Deputados. Ele designou o senador Eduardo Lopes (PRB-RJ) para a relatoria da proposta no plenário. Segundo Eunício, Lopes é uma pessoa "neutra", que dará parecer favorável ao projeto que veio da Câmara, ressalvadas as emendas.

Nesta terça-feira, 31, os líderes partidários se reuniram em busca de um consenso sobre o tema, o que não ocorreu. "Não teve unanimidade para votar projeto que veio da Câmara, há muita discordância", contou Eunício. "A votação do projeto do Uber vai ser normal. Não teve acordo entre líderes, o sistema é bicameral, então o texto vai ser votado (no Senado) e deve ser votado na Câmara de novo", reforçou.

Até ontem, uma das ideias era que os senadores fizessem alterações apenas através de emendas de redação, que não alteram o texto na prática, com o compromisso de que o presidente Michel Temer faria alguns vetos posteriormente. O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), sinalizou durante o encontro que isto não seria possível.

Segundo Eunício, Jucá disse que o governo não iria se manifestar "nem para um lado, nem para o outro", a menos que houvesse um acordo entre empresários e taxistas. "O governo saiu da negociação em relação aos vetos."

De acordo com senadores que participaram do encontro, já há acordo entre os partidos para aprovar emendas de redação que acabem com a obrigatoriedade do uso da placa vermelha e também eliminar o trecho que diz que somente os proprietários dos veículos podem dirigi-los.