• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Empreiteiro diz que Lula recebia propina em conta secreta na Espanha

  • COMPARTILHE
Política

Empreiteiro diz que Lula recebia propina em conta secreta na Espanha

Ele também contou que fez pagamentos de R$ 900 mil por serviços de consultoria de comunicação nunca prestados, mas que seriam propinas para José Dirceu

O ex-presidente da construtora Engevix Gerson Almada afirmou, em depoimento à força-tarefa da Lava Jato, que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-ministro José Dirceu teriam contas secretas na Espanha para receber propinas. Segundo Almada, Lula recebeu suborno em contratos da Petrobrás.

Gerson Almada afirmou à Polícia Federal que Milton Pascowitch, apontado como operador de propinas de José Dirceu, disse que viajaria para Madrid, na Espanha, para olhar a conta que administrava para pessoas do PT. O empreiteiro disse que entendeu que essas pessoas seriam Lula e José Dirceu. A conta teria sido abastecida por propinas de contratos da Petrobrás.

Segundo o empreiteiro, parte do dinheiro teria sido destinada ao ex-presidente Lula. Almada disse ainda, que na assinatura de contrato da Engevix com a subsidiária da Petrobrás na Holanda, o operador de José Dirceu pediu propina e justificou dizendo que parte do dinheiro seria destinada à aposentadoria de Lula. Ainda segundo o empreiteiro, o valor total do contrato era de 3,5 bilhões de dólares e propina de 0,5%, cerca de R$ 55 milhões.

É a primeira vez que um dos colaboradores da Lava Jato aponta pagamento de propina em espécie diretamente a Lula. O depoimento de Almada foi feito em julho deste ano, mas só foi divulgado agora, porque o juiz Sérgio Moro retirou o sigilo das informações. Ele também contou que fez pagamentos de R$ 900 mil por serviços de consultoria de comunicação nunca prestados. Os pagamentos seriam propinas para José Dirceu.

A defesa de Lula disse, em nota, que o ex-presidente jamais recebeu qualquer valor indevido da Engevix ou de qualquer outra empresa. Além disso, garantiu que Lula é vítima de perseguição política.

O advogado de José Dirceu afirmou, também em nota, que o depoimento do executivo da Engevix contradiz a delação de Milton Pascowitch e que isso poderá servir para reverter a condenação do ex-ministro.

Fonte: Jornal da Record.