• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Posse da nova cúpula do TCE-ES reúne autoridades capixabas

  • COMPARTILHE
Política

Posse da nova cúpula do TCE-ES reúne autoridades capixabas

A solenidade ocorreu no Auditório da Corte e contou com representantes dos Poderes Legislativo, Judiciário, Executivos Estadual e Municipal

O novo corpo diretivo do Tribunal de Contas do Espírito Santo (TCE-ES) tomou posse na manhã desta terça-feira (5) com a participação de autoridades do Executivo, Legislativo e Judiciário capixaba. 

Foram empossados o presidente, conselheiro Sérgio Aboudib; o vice-presidente, conselheiro Domingos Taufner; o ouvidor, conselheiro Carlos Ranna; e o corregedor, conselheiro Rodrigo Chamoun. O corpo diretivo, eleito para o biênio 2018-2019, entra em exercício a partir de 1º de janeiro de 2018.

Em seu discurso, o presidente reeleito, Sérgio Aboudib, fez agradecimentos e realizou uma prestação de contas do que foi realizado nos dois anos do primeiro mandato. “Ninguém faz nada sozinho. Tive apoio incondicional do Pleno, do Ministério Público de Contas e dos servidores. Minha atuação foi atrapalhar o menos possível e, por isso, quero agradecer a todos que me apoiaram, que ousaram e que toparam fazer diferente”, disse.

“O Estado Brasileiro tem que provar a necessidade de sua existência enquanto instituição pública. Nesse sentido, a construção de ferramentas como o Painel de Controle e o sistema CidadES nos comprova que estamos no caminho certo”, apresentou. Aboudib acrescentou, ainda, “a aprovação de resoluções pelo Tribunal que definiu prazos e metas de julgamento, dando celeridade, segurança e transparência aos atos do Pleno, possibilitando um salto no índice de julgamentos de processos de 35% para 78%”.

O processo de especialização da área técnica foi lembrado pelo presidente. Ele ressaltou o estudo da Previdência Estadual “que indicou a insustentabilidade do modelo existente, indicando a necessidade de reformas urgentes. Estamos colocando os números na mesa, dando transparência das informações para a sociedade”, frisou. 

Outros avanços do TCE-ES também foram citados, como: a implantação do processo eletrônico, a avançada política de tecnologia da informação, o crescimento do ensino a distância promovido pela Escola de Contas que capacitou mais de 31 mil pessoas em 2017, e a participação do Tribunal no Focco – Fórum de Combate à Corrupção.

“É importante ressaltar que tudo isso falado aqui constava em nosso planejamento estratégico, construído de forma coletiva pelos conselheiros e servidores. Neste ponto, destaco a importante parceria com a Fundação Dom Cabral, fazendo com que o Tribunal se apropriasse de ferramentas de gestão. Como vocês podem ver, foram dois anos de muito trabalho e conquistas”, disse, agradecido.

O presidente reeleito finalizou seu discurso reafirmando sua crença na política como instrumento de mudança e de cidadania. “É preciso se reinventar e se aproximar mais dos anseios da sociedade. Precisamos ser úteis, principalmente para nossos irmãos mais humildes, que usam os serviços públicos como única alternativa. O Tribunal vai trilhar esse caminho, que não tem volta: transparência, sustentabilidade e foco em resultados. Reafirmo meu compromisso de liderar essa brilhante equipe, junto com meus pares, trabalhando em defesa do Espírito Santo, continuando com a promessa de atrapalhar o menos possível”, finalizou.

O governador do Estado, Paulo Hartung, valorizou o trabalho introduzido pelo Tribunal de Contas priorizando o planejamento estratégico para seguir em frente e mostrar resultados. “Quero destacar um dos grandes produtos implementados que é o Painel de Controle. Pudemos contar com uma poderosa ferramenta gerencial, importante para todos os poderes”, ressaltou.

“Não temos que ter medo de celebrar. São muitos avanços. Mas isso não significa ignorar os problemas e desafios que ainda temos que enfrentar. O Tribunal de Contas está vivendo uma evolução espetacular, olhando para o futuro. Isso nos anima na trajetória desse caminho difícil que é fazer o certo neste país. Fácil é fazer populismo. Vamos olhar para o Espírito Santo e para o resto do país. Tem estado que não paga a folha de pagamento, tem estado que não tem dinheiro pra pagar nada. É uma diferença enorme”, destacou.

Para Hartung, o Espírito Santo sai na frente desta crise. “Nossa arrecadação está voltando a crescer e esse dinheiro vai representar em melhorias para o povo. Não temos que cobrir rombo nenhum. O ano de 2018 será melhor que os últimos anos, desde 2014, mas não garante o futuro para nós. Para sairmos da crise com sustentabilidade, é preciso uma reforma neste país. Não tem outro caminho”, finalizou o governador.

A Sessão Especial de Posse aconteceu no auditório do TCE-ES. Além do governador Paulo Hartung também participaram da solenidade: o vice-governador César Colnago; o presidente da Assembleia Legislativa, Erick Musso; o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Annibal de Rezende Lima; o presidente do Tribunal Regional Eleitoral, desembargador Sérgio Luiz Teixeira da Gama; o sub-procurador de Justiça, Eder Pontes; o prefeito de Vitória, Luciano Rezede; deputados, prefeitos, vereadores e secretários de Estado. Também esteve presente o presidente do Instituo Rui Barbosa, conselheiro Ivan Lelis Bonilha (TCE-PR).

Todos os presentes foram recebidos e prestigiados com a apresentação do Coral de Contas.