• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Drenagem linfática ajuda na recuperação de cirurgias e parto. Especialista explica!

Saúde

Drenagem linfática ajuda na recuperação de cirurgias e parto. Especialista explica!

Drenagem não emagrece, mas atua no combate a celulite

Foto: Divulgação

Ao passar por uma cirurgia, muita gente fica naquela expectativa para uma rápida recuperação, principalmente, em relação ao inchaço. Para ajudar neste processo, a drenagem linfática atua com uma grande importância como uma técnica complementar para diminuir o processo inflamatório causado por diversos tipos de procedimentos, como abdominoplastia, lipoaspiração, mamoplastia, colocação de prótese de mama e até mesmo lifting facial.

O cirurgião plástico Fabricio Regiani explica que depois da operação é comum que o paciente retenha uma quantidade de líquido maior do que o seu corpo consegue drenar. “Esse excesso de líquido nos tecidos do corpo pode causar um inchaço, conhecido também como edema. É uma situação bem comum, mas que precisa ser tratada adequadamente e por profissionais especializados neste tipo de drenagem”, orienta.

De acordo com especialistas, este trabalho pode ajudar, em grande parte, no resultado de cirurgias, como a abdominoplastia e a lipoaspiração. Além de evitar a retenção de líquidos no organismo, a drenagem linfática também contribui para melhorar a circulação sanguínea e eliminar ocasionais dores no corpo.

Durante a gravidez e no pós-parto

O momento da gestação é o período mais pleno na vida de muitas mulheres. Mas, também é uma fase que exige muitos cuidados com a saúde e o corpo. Com toda a mudança hormonal, as novas mamães sofrem com o inchaço e a sensação de cansaço nas pernas. Por isso, a partir do terceiro mês de gravidez, a drenagem linfática é extremamente indicada como uma técnica suave, com movimentos rítmicos, sem muita pressão.

De acordo com a esteticista, especialista em drenagem pós-operatória e de gestante, Magda Rothier Motta Sartori, os efeitos deste tipo de massagem podem beneficiar as futuras mamães, tanto durante a gestação, quanto após o nascimento do bebê. “É necessário uma liberação do médico para que o procedimento seja feito. A drenagem linfática ativa as circulações venosas e linfáticas e, assim, reduz a retenção de líquido e diminui o inchaço. De quebra, ainda relaxa, alivia a tensão e as dores musculares”, diz.

A drenagem não emagrece, mas outra contribuição dela é no combate a celulite. “Como a celulite é uma inflamação na célula causada pelo acúmulo de gordura, ela pode ser eliminada ou reduzida por meio da drenagem. Os movimentos circulares melhoram o aspecto de furinhos”, indica.

No caso de mulheres que tem a preferência por um parto normal, o procedimento também pode contribuir para que a mulher alcance as características necessárias para o nascimento do bebê com saúde e segurança. “Neste sentido, a drenagem ajuda no relaxamento de toda a musculatura do quadril e pélvica, facilitando o trabalho de parto e a passagem da criança. Ela aumenta toda a circulação sanguínea, fazendo com que a gestante tenha uma recuperação rápida no quadro cicatricial onde ocorreu todo o parto, regularizando todo o sistema urinário e digestivo”, conclui.