• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Especialistas orientam sobre necessidade de manter hidratação durante uso de máscaras

Saúde

Especialistas orientam sobre necessidade de manter hidratação durante uso de máscaras

O ideal é criar uma rotina e ingerir líquido a cada uma hora

Foto: Pixabay

O uso de máscaras tornou-se uma recomendação necessária e indispensável para o enfrentamento ao novo coronavírus (covid-19). No entanto, com o uso diário, as pessoas tendem a consumir menos líquido, por causa da necessidade de retirar o item do rosto e manter alguns cuidados essenciais para evitar a contaminação do acessório.

A fonoaudióloga do Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE), Fabíola Gumiero Dan, alerta que a falta de água no organismo pode levar a infecções, como a de garganta, por exemplo. “Quando estamos de máscara a tendência é de ingerir menor quantidade de água durante o dia e, com isso, deixar a mucosa da cavidade oral ressecada, sendo mais propício a tosse, inflamações de garganta e até mesmo o acúmulo de secreção”, explicou.

Segundo a especialista, o ideal é criar uma rotina e ingerir líquido a cada uma hora. “As práticas de prevenção não podem ser descartadas, mas é fundamental hidratar as vias aéreas pelo menos três vezes ao dia e, se possível, usar soro fisiológico nas narinas. Essa prática proporciona bem-estar e diminuição do ressecamento que a própria máscara causa”, ressaltou. A ingestão da quantidade ideal de líquidos também é importante para evitar outras infecções, como a urinária, por exemplo.

O infectologista do HEUE, Frederico Toé, comentou sobre a importância da água no organismo e que a falta dela pode provocar sintomas em curto prazo.

“A ausência de água no organismo pode causar dor de cabeça, fraqueza e até tontura, em curto prazo. Outros fatores como prisão de ventre, infecção urinária, ressecamento de pele e desidratação também podem ser manifestados”, afirmou o infectologista.

Frederico Toé também deu algumas dicas para que as pessoas criem o hábito de ingerir mais água. “O ideal é colocar toques no celular ou até mesmo utilizar lembretes próximos à mesa do trabalho”.

Outra informação importante, acrescentada pelo infectologista, é a prática correta de higienização das mãos na hora de retirar a máscara. “Na hora de retirar a máscara, não tocar na parte a frente e retirá-la pelas alças elásticas. O recomendado é higienizar as mãos antes e depois de manusear a máscara”, disse.