Palito de dente pode ser perigoso para a saúde bucal. Entenda

Saúde

Palito de dente pode ser perigoso para a saúde bucal. Entenda

Especialista listou seis problemas que podem ser desencadeados pelo hábito de palitar os dentes

Foto: Reprodução/Pexels

A higiene bucal feita de maneira correta não só previne as cáries como também uma série de outras doenças. A gengivite e o mau-hálito são problemas que estão relacionados à falta de higiene, por exemplo. Mas existem ainda fatores externos que podem contribuir para problemas ainda mais sérios.

Se você faz parte daquele grupo de pessoas que não abre mão de usar o palito de dente depois das refeições, provavelmente, desconhece os riscos que esse hábito traz com ele. 

Por ter a ponta fina e não ser maleável, segundo especialistas, o palito pode machucar a gengiva e com isso levar à quadros de inflamação e até infecção. Além disso, quanto mais for usado, maiores as chances de provocar falhas no esmalte do dente facilitado ainda mais 

O cirurgião-dentista, Paulo Zahr, listou seis problemas que podem ser desencadeados pelo uso constante do palito de dentes. Veja:

Retração gengival

A gengiva é um dos principais prejudicados pelo hábito de palitar os dentes. Quando feito com frequência, o palito pode pressionar a área da gengiva de maneira intensa e provocar esfolamento, o que abre a possibilidade para que haja presença de bactérias que promovem a retração gengival.

Retração óssea

As pessoas que palitam os dentes empurram os resíduos com força entre os espaços dentais, podendo gerar um defeito ósseo. Dependendo do caso, fica impossível a solução por enxerto ósseo.

Retirada de camada protetora dos dentes

Por ser um objeto pontiagudo, o palito pode provocar uma erosão do esmalte dentário. Assim, o dente fica desgastado e desprotegido contra cáries e bactérias.

Machucado na gengiva

Como o manuseio geralmente é realizado com força, para que a sujeira seja retirada, parte da gengiva é sacrificada no processo. Assim, tem-se o surgimento de ferida na gengiva, que além de provocar dor, também abre possibilidade para proliferação de bactérias, que podem crescer e criar uma inflamação séria.

Não eliminar a sujeira

Embora possa parecer que o objeto conseguiu eliminar a sujeira entre os dentes, na verdade, isso não é feito de modo completo. Sendo assim, é preciso adotar uma maneira mais minuciosa de realizar a limpeza, sobretudo em regiões onde o palito não consegue chegar.

Perda dos dentes

O uso prolongado de palito de dente pode provocar a perda dentária. Isso acontece de forma gradual e de acordo com uma série de fatores, como a gengiva retraída associada à proliferação de bactérias e defeitos ósseos. Esses fatores acabam enfraquecendo a raiz dentária e, com isso, leva a pessoa a ter mais facilidade para quebrar ou ter pequenas fraturas nos dentes. Com o passar do tempo, o dente pode não ser mais útil, sendo preciso ser extraído.

É importante lembrar que a recomendação é a de usar o fio dental. Segundo Paulo Zahr, ele foi desenvolvido para alcançar as regiões mais escondidas entre dente e gengiva, além de não provocar danos à boca.

Foto: Divulgação / Pexel

Como manter um sorriso saudável e feliz

Um bom começo é adotar o fio dental como aliado para a limpeza entre os dentes. Ele pode ser usado antes ou depois da escovação. O importante é fazer o uso do fio diariamente e duas vezes ao dia.

Na hora de escolher a escova de dentes, opte pelas que têm as cerdas mais macias. Ela protege os esmalte dos dentes e as gengivas. 

Manter uma alimentação balanceada e mais saudável também contribui para a saúde dos seus dentes. Procure evitar mastigar alimentos duros, como milho de pipoca e gelo, por exemplo. Eles podem quebrar ou rachar os dentes.

Outra dica importante é beber bastante água, impedindo o ressecamento da boca. Entre as funções da saliva, proteger contra proliferação de bactérias e diluir o alimento facilitando a mastigação e deglutição.