´Saiba como aproveitar as férias escolares sem abandonar os cuidados com covid-19

Saúde

´Saiba como aproveitar as férias escolares sem abandonar os cuidados com covid-19

Assim como na escola, os pequenos não podem relaxar na precaução contra a Covid durante o período de descanso

Foto: reprodução r7/ Pixabay

Julho é mês de férias escolares, e se o momento é de descanso de provas, atividades e das aulas, quando o assunto é o cuidado com a contaminação pelo novo coronavírus, não existem férias. Os pais precisam ter em mente que não é hora de relaxar nos cuidados contra a covid-19. 

“Nesta fase da pandemia ainda há risco de contágio, especialmente porque a cobertura vacinal ainda não atingiu um percentual suficientemente seguro. Por isso, é importante que os protocolos sanitários sejam adequadamente cumpridos como lavagem das mãos ou uso de álcool gel (sob vigilância de um adulto) e uso de máscara se a criança for capaz de usá-la de forma apropriada”, alerta a pediatra Edelweiss Bussinguer.

Viagem requer cuidado especial

Se a opção de férias for uma viagem, é importante que os pais ou responsáveis façam um checklist cuidadoso para assegurar momentos saudáveis, divertidos e seguros. 

A dica é dar preferência por roteiros e atividades ao ar livre, selecionar locais e horários com menor fluxo de pessoas e evitar brinquedos de uso coletivo. Aproveite para desenvolver nas crianças o amor pela natureza e o sentimento de preservação do meio ambiente. 

Se alguém da família apresentar sintomas gripais ou outro sinal suspeito, a recomendação é manter-se isolado até o esclarecimento da causa.

“Da mesma maneira que estamos mantendo um controle com a volta às aulas, evitando aglomerações, usando máscaras e mantendo o distanciamento, é muito importante evitar aglomeração nas férias. Se forem juntar crianças para brincar que seja um grupo pequeno, que se tenha certeza de que essas crianças não estão com nenhum sintoma respiratório”, ressalta a infectopediatra Euzanete Coser.]

Evitar aglomerações é a melhor saída

Evitar locais com muita gente e ambientes fechados é o mais indicado para reduzir o risco de contaminação. Euzanete avalia que não é momento de ir para os shoppings, mas para parques. 

No entanto, procure não frequentar parquinhos do prédio e ou da pracinha sem as medidas preventivas preconizadas e nos horários de maior circulação de crianças.

“As regras têm que continuar. As crianças não estão isentas de pegar Covid e de transmitir. Esses mesmos cuidados se aplicam para o contato com os avós. Mantenha um certo distanciamento. Férias não quer dizer que o vírus também vai estar de férias e que podemos deixar de nos proteger. Se não tomarmos cuidado, vamos voltar a ter aumento da pandemia no final desse período”, explicou.

Caso aconteçam passeios em shoppings, evite horários de maior circulação de pessoas, praças de alimentação e áreas de lazer com aglomeração. 

“Tenha vigilância sobre a criança para que não toque com as mãos superfícies como corrimãos de escadas, painel de elevadores e assentos de uso comum”, salienta Edelweiss. 

Mesmo os pais que já tenham recebido o esquema vacinal completo não devem relaxar. As pessoas respondem de forma diferente ao esquema proposto, de acordo com a faixa etária e a condição imunológica de cada um.