Saúde investiga novo caso suspeito de varíola dos macacos no ES

Saúde

Saúde investiga novo caso suspeito de varíola dos macacos no ES

Trata-se de um homem, na faixa etária entre 20-29 anos com histórico de viagem a diversos países com casos já confirmados para a doença

Foto: Getty Images

As amostras do segundo casos suspeito de varíola dos macacos (Monkeypox) em investigação no Espírito Santo tiveram resultado negativo para a doença. O material passou por uma análise em um laboratório referência no Rio de Janeiro, segundo a secretaria de Estado da Saúde (Sesa). A informação foi confirmada pelo Ministério da Saúde nesta segunda-feira (04).

Ainda de acordo com a Sesa, desde o último sábado (02), uma nova investigação de de um caso suspeito de Monkeypox está em curso. Trata-se de um homem, na faixa etária entre 20-29 anos com histórico de viagem a diversos países com casos já confirmados para a doença.

O próprio paciente, que está internado em um hospital da Grande Vitória, informou que os sintomas começaram no mês passado, mais precisamente no dia 7 de junho, com erupções cutâneas nas regiões da cervical e tórax, porém sem dores.

Amostras foram coletadas e encaminhadas ao Laboratório Central de Saúde Pública do Espírito Santo (Lacen/ES). 

Caso os resultados sejam negativos para doenças semelhantes, como herpes, sarampo e sífilis, as amostras serão enviadas ao laboratório de referência na Universidade Federal do Rio de Janeiro.

A secretaria de Saúde explicou que o Lacen é capacitado para realizar o teste molecular específico para detecção do vírus da Monkeypox, mas ainda aguarda insumos do Ministério da Saúde. 

Conheça os sintomas da varíola dos macacos

Os sintomas da doença costumam aparecer entre de 5 e 21 dias após o contato com o vírus. Os principais são:

 - Dor nas costas;

- dor no corpo;

- cansaço excessivo;

- febre;

- dor de cabeça;

- feridas e bolhas na pele.


Pontos moeda