• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Crianças pobres estão sendo afetadas cada vez mais pela obesidade

Saúde

Crianças pobres estão sendo afetadas cada vez mais pela obesidade

Estudo do Unicef alerta sobre o excesso de peso de crianças e adolescentes no Brasil

Foto: Divulgação
Estudo reforça a ideia de que sobrepeso e obesidade não são mais condições que podem ser atribuídas aos ricos. 

A obesidade atinge também os mais pobres. Passados 20 anos desde que o último relatório global semelhante foi divulgado, o Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) aponta uma mudança na alimentação nessas duas décadas. Segundo o órgão, uma em cada três crianças brasileiras entre 5 e 9 anos está acima do peso. 

Já entre os adolescentes, 17,1% sofrem de sobrepeso e 8,4% estão obesos. O estudo reforça a ideia de que sobrepeso e obesidade não são mais condições que podem ser atribuídas aos ricos. 

Os pobres cada vez mais são afetados devido à ingestão de "calorias baratas" que são "provenientes de alimentos gordurosos e açucarados em todo o mundo". O Fundo ressalta a importância das iniciativas positivas do governo brasileiro para combater a obesidade infantil.

"Apesar da Política Nacional de Alimentação Escolar (que garante alimentação nas escolas da rede pública em todo o país), a escola ainda é considerada um ambiente obesogênico, com lanches de baixo teor de nutrientes e alto teor de açúcar, gordura e sódio", observa a Unicef em seu relatório.

"Para reverter esse cenário, o Brasil foca em políticas públicas para a prevenção do sobrepeso e da obesidade: incentivo ao aleitamento materno; regulação do marketing para crianças; melhoria na rotulagem nutricional; promoção da alimentação saudável nas escolas; entre outras."

A imagem da desnutrição em boa parte do mundo, inclusive no Brasil, mudou, de acordo com o Unicef. Hoje, esse cenário engloba também crianças com déficit de crescimento (baixa estatura para a idade) e baixo peso para a idade.

Parte desse grupo sofre do que a entidade classifica como "fome oculta", caracterizada pela deficiência de vitaminas e minerais essenciais e também pelo crescente número de crianças e adolescentes afetados por sobrepeso ou obesidade.

Fonte: Portal R7