• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Carro fumacê vai combater a dengue nesta semana; confira os bairros!

Saúde

Carro fumacê vai combater a dengue nesta semana; confira os bairros!

Espírito Santo é o sexto estado no ranking nacional da incidência da dengue. No total, são 155 casos registrados da doença por dia no ES

Larissa Agnez

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução

O Espírito Santo é o sexto estado no ranking nacional da incidência da dengue. No total, são 155 casos registrados da doença por dia no ES, segundo informações da Secretária de Estado da Saúde. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que anualmente, 50 a 100 milhões de pessoas, são infectadas pela doença em mais de 100 países. 

Cerca de 550 mil doentes necessitam de hospitalização e 20 mil morrem em consequência da doença.

O verão está se aproximando e nesta época, os casos de dengue tendem a aumentar ainda mais. Por esse motivo, a vigilância epidemiológica dos municípios atuam com estratégias para combater ao mosquito do gênero Culex (pernilongo), por meio do carro fumacê. 

Veja os bairros que recebem o serviço nesta semana em Vila Velha e Vitória

PROGRAMAÇÃO

14/10: Cobi de Baixo, Cobi do Meio, Cobi de Cima, São Torquato, Boa Vista, Atalaia, Planalto I e II, Sagrada Família, Chácara do Conde, Morro do Esso, Morada da Barra, Morro da Lagoa, Retiro do Congo, Ilha da Jussara.

15/10: Morada do Sol, Interlagos I e II, Itanhagá, Ponta da Fruta, Brunela, Terra Vermelha, Vila Magesk, Estrela, 23 de Maio, Praia dos Recifes, Ponta da Fruta, Balneário Nova Ponta da Fruta, Barramares.

16/10: Ibes, Polo Glória, Polo de confecções, Jardim Guadalajara, Jardim Guadalupe , Brisamar, Santa Inês, Olaria, Jaburuna, Prainha da Glória, Glória, Bairro Garoto, Vila Dom João Batista, Cavaliere, Aribiri, Ataíde.

17/10: Praia da Costa, Castanheira, Morro do Moreno, Praia do Ribeiro, Farol, Exército, Marinha, Prainha, Centro, Sítio Batalha, Coqueiral de Itaparica, Itapoã (etapas e orlas).

18/10: Nova América, Cobilândia, Nova Cobilândia, Vila da Vitória, Cobilândia II, Jardim Marilândia, Vale Encantado, Santa Clara, Jardim do Vale, Residencial do Vale, Rio Marinho.

VITÓRIA 

Foto: Divulgação

O itinerário é elaborado para os bairros que apresentaram maior incidência de casos das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, como dengue, zika e chikungunya, além da quantidade de mosquitos verificados nas armadilhas de monitoramento e solicitações recebidas pelo 156 Online/Vitória.

O serviço é oferecido sempre após às 18 horas e é importante que os moradores abram as janelas e portas das residências para que haja uma maior eficácia na aplicação do produto, segundo a Prefeitura de Vila Velha. 

Combate 

A ação visa combater tanto os mosquitos Aedes aegypti quanto os pernilongos. A principal diferença entre eles está no fato de o Aedes voar abaixo de 1,2 metros, picando mais pés, pernas e joelhos e possuir hábitos diurnos, picando à noite apenas se tiver oportunidade. Já o pernilongo, além de voar alto e fazer um zunido, sai para se alimentar à noite.

Por isso, as técnicas de uso do fumacê também são diferentes para cada mosquito. No controle dos pernilongos, o fumacê utiliza um termonebulizador e dilui o inseticida em óleo mineral, provocando uma névoa branca.

Já no controle do Aedes aegypti, o fumacê utiliza o Ultra Baixo Volume (UBV), diluindo o inseticida em água, o que resulta em pouca fumaça. 

Doença

Foto: internet
Cerca de 550 mil doentes necessitam de hospitalização e 20 mil morrem em consequência da doença.

Existem quatro tipos do vírus da dengue: O DEN-1, o DEN-2, o DEN-3 e o DEN-4 que causam os mesmos sintomas. A diferença é que, cada vez que você pega um tipo do vírus, não pode mais ser infectado por ele.

Foto: Divulgação

A médica da Santa Casa de Misericórdia, Natália Caliari, explicou que apesar de todos os tipos apresentarem os mesmos sintomas: febre alta, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, moleza no corpo, dores nas articulações, náuseas e vômitos, a dengue pode ser tratada em casa e só necessita de internação se tiver sinais de alarme e gravidade.

“Em qualquer tipo de dengue o paciente apresentando sinais como: dor abdominal intensa, vômitos sem melhora, sangramentos, queda abrupta de plaquetas, que é necessário o tratamento hospitalar. Estes sinais devem ser observados na consulta em uma Unidade de Pronto Atendimento e tendo necessidade solicita internação”, disse Natália.

A população também precisa colaborar

• Manter bem tampado tonéis, caixas e barris de água;

• Lavar semanalmente com água e sabão tanques utilizados para armazenar água;

• Manter caixas d’agua bem fechadas;

• Remover galhos e folhas de calhas;

• Não deixar água acumulada sobre a laje;

• Encher pratinhos de vasos com areia ate a borda ou lavá-los uma vez por semana;

• Trocar água dos vasos e plantas aquáticas uma vez por semana;

• Colocar lixos em sacos plásticos em lixeiras fechadas;

• Manter garrafas de vidro e latinhas de boca para baixo;

• Acondicionar pneus em locais cobertos;

• Fazer sempre manutenção de piscinas;

• Tampar ralos;

• Não deixar água acumulada em folhas secas e tampinhas de garrafas.