Dissecção da aorta: Conheça a doença que causa fortes dores e pode levar à morte

Saúde

Dissecção da aorta: Conheça a doença que causa fortes dores e pode levar à morte

Em torno de 65% dos casos, o problema atinge os homens, mas mulheres também podem sofrer de dissecção da aorta. A idade média dos pacientes que desenvolvem esta condição é de 60 anos

Bianca Santana Vailant

Redação Folha Vitória
Foto: divulgação/freepik

Uma doença pouco conhecida, e que em quase metade dos casos, pode causar morte. Em todo o mundo, são diagnosticados de 2,9 a 3,5 casos de dissecção da aorta a cada 100 mil habitantes por ano.

De acordo com o médico angiologista e especialista em ecografia vascular, Leonard Hermann Roelke, muitas vezes a doença evolui de forma silenciosa, porque alguns médicos não consideram a dissecção como diagnóstico para dores no tórax. 

"Um em cada três casos apresenta falhas na identificação da doença ou no tratamento. Em torno de 65% dos casos acontece em homens, mas mulheres também podem sofrer de dissecção da aorta e a idade média dos pacientes que desenvolvem esta condição é de 60 anos.", diz o especialista. 

Entenda o que é a doença

Para que você entenda a doença, é preciso saber que a aorta é composta por três camadas. A dissecção ocorre quando a camada interna se rompe e se separa da camada intermediária. 

Esse espaço formado entre as paredes da artéria é invadido pelo sangue, que está sob pressão devido ao bombeamento pelo coração. Geralmente quando isso acontece, a aorta se dilata. Por isto a doença é também conhecida como aneurisma dissecante da aorta.

"A hipertensão é um fato de risco para ambos, por isso, pessoas com este quadro devem ter atenção redobrada. Pessoas com histórico de aneurisma da aorta também devem ficar mais atentos", orientou. 

Além da hipertensão, algumas outras doenças são consideradas, segundo Leonard, fatores de risco para a doença. Confira:

- aterosclerose;

- dislipidemia;

- alterações na válvula aórtica.

A orientação do doutor Leonard Hermann Roelke é que seja feito um acompanhamento médico constante. “É necessário um acompanhamento frequente com seu médico para que ele identifique e trate essas doenças”, explica.

Quais são os sintomas de dissecção aórtica?

Praticamente todas as pessoas que têm uma dissecção aórtica sentem dor súbita e extrema, muitas vezes descrita como dilacerante. Alguns chegam, inclusive a desmaiar por causa da dor. 

A dor costuma ser sentida em todo o tórax, mas também pode aparecer nas costas entre as escápulas. Segundo especialistas, a dor muitas vezes se desloca ao longo do trajeto da dissecção à medida que esta avança pela aorta. 

Porisso, é possível ter dor abdominal ou dor lombar se as artérias mesentéricas, que irrigam os intestinos, forem obstruídas.

Veja quais são as possíveis complicações:

- Acidente vascular cerebral: pode acontecer caso as artérias cerebrais, que irrigam o cérebro, forem obstruídas;

- Ataque cardíaco: se as artérias coronárias, que irrigam o músculo cardíaco, forem obstruídas.

- Insuficiência renal: caso as artérias renais, que irrigam os rins, sejam obstruídas

- Lesões no nervo e/ou na coluna vertebral: causam formigamento ou incapacidade de mover um membro 

Além disso, o sangue pode vazar pela dissecção e se acumular no tórax, ou entrar no espaço pericárdico (entre as duas camadas de membranas que envolvem o coração), impedindo o enchimento adequado do coração e causando tamponamento cardíaco – um quadro clínico de risco à vida.

Já uma dissecção que envolve os primeiros centímetros da aorta, mais próximos ao coração, pode causar  insuficiência cardíaca .