Primeira cirurgia robótica de tórax do ES é realizada com sucesso

Saúde

Primeira cirurgia robótica de tórax do ES é realizada com sucesso

Com a cirurgia robótica, o paciente sente menos dor no período pós-operatório, possui menos possibilidade de complicação e um retorno mais rápido às atividades de rotina

Foto: Divulgação

O Hospital Santa Rita tornou-se pioneiro no Espírito Santo após realizar a primeira cirurgia robótica de tórax utilizando o robô Da Vinci Xi. A paciente foi uma mulher de 68 anos que passa bem após o procedimento. A cirurgia aconteceu na segunda-feira (23) e a alta da paciente está prevista para a quarta-feira (25).

O procedimento é chamado de Timectomia e consiste na retirada do timo. De acordo com médica responsável pela cirurgia e cirurgiã torácica da equipe de robótica do Santa Rita, Dra. Yara Lopes Diaz, a paciente tinha um tumor do mediastino, o que causava quadro grave de paralisia palpebral (dificuldade em abrir os olhos), falta de ar e perda de força muscular. Com a cirurgia robótica, a recuperação será com menos dor pós-operatório, menor possibilidade de complicações e volta mais rápida às atividades de rotina.

O cirurgião de tórax Dr. Daniel Bonomi, da Rede Mater Dei de Saúde (MG) e do Hospital Vila da Serra (MG), foi o especialista em robótica que acompanhou o procedimento realizado na última segunda-feira.

O que é timo?

O timo, explica a médica, é um órgão linfoide responsável pela maturação das células T, que fazem parte do sistema imunológico. Ele fica localizado no mediastino anterior, região entre os pulmões e logo atrás do osso esterno e à frente do coração. Ao longo dos anos o timo vai involuindo até ser substituído por tecido gorduroso.

O tumor de mediastino é uma das principais indicações para a timectomia, que envolve a retirada completa do timo e da gordura mediastinal.

No passado, essa cirurgia era realizada por meio da esternotomia (incisão na parede anterior do tórax, semelhante a uma cirurgia de coração). Atualmente, esse tipo de incisão é reservada para tumores grandes. Os menores, como no caso da paciente operada no Hospital Santa Rita, são retirados por procedimentos minimamente invasivos (videotoracoscopia ou por cirurgia robótica).

Benefícios da cirurgia robótica

Procedimento menos invasivo/cortes menores
Reduz sangramentos
Reduz as dores pós operatórias
Menor risco de infecção
Recuperação mais rápida do paciente
Menor tempo de internação (média de 2 dias)

Equipe médica que participou da cirurgia

Dra. Yara Lopes Diaz - cirurgiã torácica, da equipe de robótica do Hospital Santa Rita
Dr. Daniel Bonomi – cirurgião torácico, da Rede Mater Dei de Saúde (MG) e do Hospital Vila da Serra (MG)
Dr. Luiz Carlos Paier – cirurgião torácico, da equipe do Hospital Santa Rita
Dra. Griziella Januário de Andrade – anestesiologista do Hospital Santa Rira