• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Greve dos caminhoneiros continua no ES após anúncio de Temer

Paralisação dos caminhoneiros

  • COMPARTILHE
Geral

Greve dos caminhoneiros continua no ES após anúncio de Temer

Mais de 1.600 caminhoneiros estão nas rodovias capixabas.

Mesmo após o pronunciamento do presidente Michel Temer, no último domingo (27), os caminhoneiros disseram que não vão finalizar a greve no Estado. Segundo eles, todos os pedidos não foram atendidos e por isso eles vão continuar com as manifestações.

De acordo com o Governo do Espírito Santo, há 1.646 veículos parados em 29 pontos de manifestação nas rodovias federais e estaduais capixabas. Foram constatados também a presença de 1.605 manifestantes e não há interdição de vias.

“Queria agradecer as pessoas do Espírito Santo pelas doações e o apoio de todos. Do que o Temer propôs para nós, alguma coisa nos interessa, mas têm muitas coisas que os caminhoneiros não concordaram. Esse tempo de 60 dias só não interessa. Nós temos o nosso representante lá e ele vai decidir”, disse um dos caminhoneiros que está em Viana.

Leia também:
- Veja o que prevê o acordo entre governo e caminhoneiros
- Não falta combustível no Aeroporto de Vitória, diz Infraero
- Ônibus vão circular com frota completa nesta segunda-feira, garante GVbus

Eles montaram acampamentos nos pontos das rodovias federais, recebem alimentação de doações feitas pela população. São pelo menos 500 caminhões parados no local. Alguns ainda estão com cargas de verduras, legumes. Muitos caminhoneiros também não são daqui do Estado. Eles disseram que vieram, pararam aqui, não conseguiram prosseguir viagem e aderiram a manifestação, que é nacional.

“Queremos deixar bem claro para a população que a briga aqui não é só pelo diesel. É pelo petróleo, pelos impostos e por todos. O que o governo ontem liberou para a gente é uma pouca vergonha. Eles estão querendo tirar R$ 0,46 do diesel e vai colocar esse valor no bolso de quem? No bolso da população brasileira, pois ele falou que vai pagar R$ 10 bilhões a mais. Ele vai pagar isso do bolso dele ou em cima das comidas, dos impostos, da gasolina, do petróleo? Isso é a prova para a população que o caminhoneiro está parado aqui não só pelo diesel, mas sim pelos impostos e pela população brasileira”, destacou outro caminhoneiro.

A Associação Brasileira dos Caminhoneiros publicou uma nota oficial no último domingo (27) em relação a greve. De acordo com a associação, após a reunião na Casa Civil, foi assinado um acordo para pôr fim às paralisações dos caminhoneiros autônomos. Segundo essa nota, a categoria conseguiu ser atendida em diversas reivindicações. Por conta disso a associação pediu para que eles voltassem ao trabalho. Mas por enquanto os caminhoneiros disseram que essa solicitação não será acatada.

Multas

O Governo do Espírito Santo vai começar a aplicar, nesta segunda-feira (28), multas para caminhoneiros e manifestantes que impedirem a liberação de cargas essenciais para serviços e para a vida humana nas rodovias que cortam o Estado.

A medida foi anunciada durante coletiva de imprensa, neste domingo (27), com a presença do governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, o secretário de Estado da Segurança Pública, Nylton Rodrigues, o Secretário da Fazenda Bruno Funchal e demais autoridades presentes.

A multa, cujo valor é de R$ 20 mil, foi permitida após uma liminar concedida pela Justiça.