• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Moradores deixam as casas após mortes e guerra do tráfico no Morro da Piedade

Polícia

Moradores deixam as casas após mortes e guerra do tráfico no Morro da Piedade

Na região há diversas viaturas policiais fazendo patrulhamento

Moradores fazem mudança durante policiamento / Foto: Arleson Schneider

Os moradores do Morro da Piedade, em Vitória, estão deixando as casas por conta dos crimes. Lideranças do bairro disseram que mais de 20 famílias deixaram as residências, pois foram expulsas pelos traficantes. Outras não foram expulsas, mas não aguentam mais os crimes e estão aproveitando a presença dos policiais para fazerem a mudança.

No principal acesso ao local há muitas viaturas da Polícia Militar, além de várias ruas e vielas. Um caminhão baú também foi flagrado no local carregando as mudanças de moradores que estão deixando a comunidade.

Na manhã desta segunda-feira (11), três escolas da região não funcionaram. O cartaz fixado na entrada de uma delas informava que durante o período da tarde as aulas aconteceriam normalmente, mas por volta das 12h30 não havia nenhuma movimentação de alunos. A Secretaria de Educação de Vitória garantiu que as aulas seriam retomadas durante à tarde.

Crimes

Foram momentos de pânico vividos pela população do Morro da Piedade entre a noite de sábado (9) e a manhã de domingo (10). Criminosos tentaram invadir a comunidade, teriam expulsado alguns moradores e em seguida invadiram uma casa. Um homem tentou fugir e acabou assassinado. Moradores da região disseram que estão cada vez mais assustados, já que existe uma disputa pelo comando do tráfico de drogas na região.

Populares contaram que no sábado, por volta das 21 horas, cerca de 20 homens teriam invadido o morro aterrorizando moradores. A polícia foi acionada mas quando os militares chegaram, eles se esconderam.

Walace de Jesus Santana, de 26 anos, foi assassinado a tiros. O crime aconteceu na rampa de acesso ao Morro. Segundo informações passadas pela polícia, Walace tentava fugir dos criminosos que haviam invadido a casa da avó dele. Por volta das 7 horas do domingo, um grupo teria voltado e armado uma emboscada para o rapaz. Os suspeitos arrombaram a porta da casa para assassiná-lo.